Lúcio Gregori: “Se não há mobilidade não se desfruta da cidade”

Compartilhe
Lúcio Gregori

Lúcio Gregori

As manifestações de Junho de 2013 trouxeram um grande foco para a pauta da mobilidade urbana e do transporte público no país. No entanto, a pauta é antiga, mas tem se agravado com os grandes contingentes populacionais nos centros urbanos aprofundando, deste modo, a poluição ambiental, tráfego caótico, diversos problemas de saúde acarretado por elas, além de exclusão de grande parte da população ao acesso à educação, saúde, lazer, cultura, trabalho e ao convívio humano devido aos altos custos da mobilidade urbana.

 

Os especialistas no mundo inteiro apontam a importância do transporte público coletivo para equacionar o problema da mobilidade urbana. Ao mesmo tempo na semana passada foi aprovada em 1º turno no Senado Federal a PEC 74 que garante o transporte como direito social. Todavia, o sistema de transporte público do país se assenta num modelo em que a tarifa, que é um impeditivo a circulação de pessoas, e um sistema de concessão do sistema em que sua gestão é feita pela concessionária, o que na grande maioria das cidades levanta dúvidas razoáveis pelas informações prestadas e consequentemente se questiona a transparência do sistema.

 

Nesta próxima edição do programa Dedo de Prosa teremos uma boa conversa com o ex-secretário de Transportes de São Paulo, Lúcio Gregori, que foi autor do projeto Tarifa Zero no início da década de 90. Lúcio debaterá os modelos de transportes no país, bem como seus problemas e possibilidades de superação de problemas. Neste ponto Lúcio é categórico: uma cidade só existe pra quem pode se movimentar por ela.

Não perca a entrevista que vai ao ar nesta terça-feira 25/08 às 22h na webrádio Paracatuzum.

Se você quiser acompanhar mais textos do Lúcio acesso o blog Brasil em 5. Também convidamos a todos para o seminário sobre modelo de  transporte organizado pelo Movimento Transporte Justo no dia 29/08 às 14:30 na APEOSP (Rua 7 de setembro, 2550-São Carlos/SP) onde serão apresentadas e debatidas as propostas para um novo modelo de transporte público na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>